• Videos
Será que está na hora de mais um impeachment? VEJA+
  • Livros de sua autoria
Valendo-se de uma ampla reunião de dados estatísticos, Lilia M. Schwarcz examina algumas das raízes do autoritarismo brasileiro, bastante antigas e arraigadas, embora frequentemente mascaradas pela mitologia nacional VEJA+
  • Artigos na imprensa
Este ano parte sem deixar saudades. Mas lega uma lembrança forte e uma memória de cauda longa. Quem sabe seja hora de fazer da crise um propósito. VEJA+
  • Videos
A história da vacina VEJA+
  • Videos
Eleições nos EUA serão decisivas para o Brasil VEJA+
  • Videos
Lili entrevista Patricia Campos Mello VEJA+
  • Videos
Lili entrevista Giovana Xavier VEJA+
  • Videos
Lili entrevista Sidarta Ribeiro VEJA+
  • Livros de sua autoria
Contundente retrato do Brasil durante a pandemia de gripe espanhola, A bailarina da morte investiga a doença mortal que há um século assombrou a humanidade e revela trágicas semelhanças com a covid-19. VEJA+
  • Videos
Lili entrevista Pilar del Rio VEJA+
  • Videos
Voce sabe como a gripe espanhola era chamada na Espanha? VEJA+
  • Videos
Nostalgia dos militares é imaginária VEJA+
  • Premiações
Falling Walls Remote 2020 VEJA+
  • Livros Infantis/ Children's Book
Com um tom leve e divertido, esta é uma biografia completa de Monteiro Lobato para crianças. Nesta edição ricamente ilustrada, os leitores vão conhecer a vida do maior autor brasileiro de literatura infantil a partir de seu próprio relato. VEJA+
  • Videos
O presidente Jair Bolsonaro faz tudo, menos democracia. VEJA+
  • Artigos na imprensa
Não existe igualdade de direitos na sociedade brasileira e muito menos representação proporcional na política do país. VEJA+
  • Videos
A consciência da perda que nos atravessa e nos conecta no luto já esteve muito mais presente VEJA+
  • Videos
Ninguém está acima da cidadania. VEJA+
  • Livros de sua autoria
Aliando texto acessível e agradável, vasta documentação original e rica iconografia, Lilia Moritz Schwarcz e Heloisa Starling propõem uma nova (e pouco convencional) história do Brasil. Nessa travessia de mais de quinhentos anos, se debruçam não somente sobre a “grande história” mas também sobre o cotidiano, a expressão artística e a cultura, as minorias, os ciclos econômicos e os conflitos sociais (muitas vezes subvertendo as datas e os eventos consagrados pela tradição). No fundo da cena, mantêm ainda diálogo constante com aqueles autores que, antes delas, se lançaram na difícil empreitada de tentar interpretar ou, pelo menos, entender o Brasil. A história que surge dessas páginas é a de um longo processo de embates e avanços sociais inconclusos, em que a construção falhada da cidadania, a herança contraditória da mestiçagem e a violência aparecem como traços persistentes. VEJA+